Mestrado Profissional em Projeto, Produção e Gestão Do Espaço Urbano

Apresentação

OBJETIVOS DO PROGRAMA

O Programa de Mestrado Profissional em Projeto, Produção e Gestão do Espaço Urbano do FIAM FAAM Centro Universitário tem como objetivo geral aliar pesquisa, ensino e atuação profissional na área de arquitetura e urbanismo de modo a gerar conhecimentos técnicos e científicos que tenham forte cunho aplicativo na resolução dos graves problemas urbanos existentes nas cidades brasileiras. Faz parte desse objetivo geral a ampliação do campo de atuação do arquiteto urbanista com a introdução e o desenvolvimento de inovações na formação e na prática de profissionais interessados em diferentes segmentos da área do urbanismo, principalmente na elaboração de análises, avaliações e propostas concernentes aos vários aspectos das cidades brasileiras de pequeno, médio e grande porte.

 

 

Também faz parte desse objetivo geral desenvolver estudos e pesquisas voltadas para a compreensão sobre os diversos aspectos sociais, políticos, econômicos, culturais, ambientais, territoriais, entre outros, relativos aos processos de produção do ambiente urbano construído. Como dito, além da consistência analítica e metodológica, tais estudos e pesquisas pretendem ter também um caráter aplicável e propositivo. Este programa é recomendado pelo Conselho Técnico Científico da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CTC-CAPES).

PÚBLICO-ALVO

Pretende qualificar profissionalmente aqueles que, tendo concluído o curso de graduação, atuem ou queiram atuar no planejamento, elaboração, desenvolvimento, gestão, assessoramento, difusão, acompanhamento ou avaliação de atividades e propostas voltadas à gestão de cidades e de seus projetos sintonizados com as características do mercado. Volta-se também a profissionais que atuam na área pública ou privada de maneira a contribuir para sua atuação profissional e qualificá-los nas áreas técnica e científica.

Processo Seletivo

O processo seletivo é realizado em 3 etapas.

  1. Inscrição on-line (sendo efetivada apenas após o pagamento da taxa)
  2. Entrega dos documentos presencialmente na secretaria
  3. Exame de seleção, abrangendo:
    1. Prova de conhecimento específico
    2. Prova de proficiência em língua estrangeira
    3. Entrevista com comissão de seleção

Mais detalhes estão disponíveis no edital de seleção.

Descritivo de Bolsas

Conheça o programa de bolsas do Complexo Educacional FMU | FIAM-FAAM: Descritivo de Bolsas

Periódico Fiam-Faam

Revista InSitu (ISSN: 2446-9696)

Publicação do Programa de Mestrado Profissional em Projeto, Produção e Gestão do Espaço Urbano do FIAM-FAAM Centro Universitário.

Trata de temas diretamente relacionados às transformações do espaço urbano, da paisagem em uma aproximação integradora entre o conhecimento técnico-científico, a atividade profissional e o setor acadêmico.

Periodicidade: semestral
Entre no site para acessar os artigos e, também, submeter a sua produção.

Prof. Dr. Antonio Soukef Júnior – Editor

http://www.revistaseletronicas.fiamfaam.br/index.php/situs

GRUPOS DE PESQUISA

O Programa de Mestrado Profissional em Projeto, Produção e Gestão do Espaço Urbano tem atualmente 2 (dois) grupos de pesquisa inscritos junto ao CNPq, são eles:

A. Planejamento, Projeto e Gestão da Cidade
Líderes: Prof. Dr. Caio Boucinhas
Prof. Dr. Henrique Castro

B. Transformações do território: patrimônio, cultura e sociedade
Líderes: Prof. Dr. Francisco Segnini Junior
Prof. Dr. Sergio Abrahão

PRODUÇÃO

PRODUÇÃO BIBLIOGRÁFICA
Confira a produção bibliográfica do programa:
https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com/category/producao-bibliografica/

PRODUÇÃO TÉCNICA
Confira a produção técnica do programa:
https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com/category/producao-tecnica/

PRODUÇÃO ARTÍSTICA
Confira a produção técnica do programa:
https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com/category/producao-artistica/

Fale Conosco

Secretaria do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu

Horário de atendimento: segunda a sexta-feira, das 8h às 21h; sábado, das 8h às 16h
Telefone: (11) 3132-3101
E-mail: joelma.silva@fmu.br

 

Blog do programa

Acesse o blog do programa com novidades e notícias: https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com

DISSERTAÇÕES E DEFESAS

As dissertações defendidas encontram-se disponíveis para consulta na Biblioteca do Complexo Educacional FMU | FIAM-FAAM, em formato digital, podendo ser acessadas a partir do link: https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com/dissertacoes/

Confira as próximas defesas públicas:
https://mestradourbanismofiamfaam.wordpress.com/category/proximas-defesas/

DISCIPLINAS

DISCIPLINAS OBRIGATÓRIAS

Estudo das questões conceituais e metodológicas relevantes na investigação em Urbanismo para elaboração de pesquisas. Apresentação dos fundamentos da construção do conhecimento científico, organização dos planos de trabalho, identificação de temas, recorte dos objetos e elaboração dos quadros de referência teórico-conceituais. Compreensão da lógica da pesquisa científica.

Estudo das teorias modernas e contemporâneas de produção e estruturação das cidades, análise condicionantes. Questões pertinentes à dinâmica atual, considerando os seguintes aspectos: evolução da forma urbana; as várias tendências sobre o urbanismo e a intervenção na cidade; diretrizes e políticas urbanas; impacto socioambiental das intervenções em áreas degradadas e/ou reconvertidas (áreas industrias, ferroviárias, portuárias); a imagem da metrópole globalizada.

Total DISCIPLINAS OBRIGAT 6 cred. 90h

DISCIPLINAS OPTATIVAS

Estudo crítico da cidade contemporânea a partir de uma visão teórico-metodológica amparada nas discussões atuais que envolvem aspectos como: preservação de bens culturais, em especial àqueles ligados à herança industrial e ferroviária, conservação integrada, inserção de elementos contemporâneos em arquiteturas e espaços urbanos relevantes, os agentes das transformações e as permanências e descontinuidades do espaço urbano.

Discussão a respeito de projetos e intervenções urbanas recentes: transportes, habitação, infraestrutura, meio ambiente. Análise dos processos de gestão dos projetos, instrumentos, das políticas, técnicas e seus resultados. Seleção de temas e convidados. Análise dos projetos, de seus referenciais teóricos e conceituais

Estudo da produção social do espaço urbano: seus agentes, a segregação socioespacial e a relação público – privado. A questão do espaço público no urbanismo, as concepções implícitas nos planos, programas e projetos que estruturam o espaço urbano. Investigação dos elementos metodológicos de análise da estrutura, função e forma do espaço das cidades.

Discussão da profissão e da inserção do arquiteto e do urbanista na sociedade brasileira, destacando a produção do projeto arquitetônico e do projeto urbano/territorial. Aprofundamento do conhecimento sobre a prática profissional do arquiteto e do urbanista e suas relações com a produção do projeto e do espaço construído. Discussão do trabalho do arquiteto enquanto uma atividade frequentemente marcada pela noção de métier e pela sua antítese, a noção de mercado. Discussão do trabalho do urbanista inserido no processo de produção capitalista.

A disciplina estuda sistemas de espaços livres públicos. Evolução histórica no Brasil e planejamento. Estudo dos aspectos culturais, ecológicos, econômicos, estéticos e sociais.

Definição dos instrumentos e ações, verificação da efetividade e de sua implementação. Discussão das diferentes propostas, planos e resultados esperados. Compreensão dos objetivos estratégicos dos planos diretores e dos instrumentos indutores do desenvolvimento urbano.

Desenvolver a percepção de espaços, com base no “estudo do meio interdisciplinar”, com eixo principal da arte, contribuindo para revelar os sonhos e ações no quotidiano de seus moradores, apontando a reflexão e a construção da identidade desses lugares. Arte e Participação: referências históricas. A disciplina incluirá pesquisa de campo utilizando diversas formas de arte.

Seminários e mini palestras com profissionais e professores convidados destacando-se os temas:  Georreferenciamento, novas tecnologias e Sistemas de Informações Geográficas, Planejamento ambiental, Políticas públicas, Projeto e Implementação de Planos Urbanos entre outros.

Apresentação da produção do espaço de moradia enquanto produção do espaço da cidade a partir da caracterização da questão habitacional no Brasil e dos principais referenciais históricos da construção do problema. O papel do poder público e privado na construção do espaço de moradia e as políticas públicas elaboradas para a provisão e gestão de programas habitacionais (legislação e instrumentos) de interesse social. Apreensão dos condicionantes urbanísticos de elaboração do projeto habitacional em dimensões escalares diferenciadas a partir do estudo de projetos habitacionais que contribuam com propostas inovadoras do ponto de vista tecnológico, gerencial e urbanístico.

Conhecimentos técnicos sobre mobilidade urbana em transporte, discussões sobre políticas públicas de transporte em áreas urbanas e metropolitanas, sobre ações comunitárias.  Atividades urbanas e sistemas de transportes. Infraestrutura de apoio, planos e políticas de transportes, aspectos jurídicos e de uso do solo. Análise de oferta e demandas. Modos de transportes de pessoas e cargas: rodoviário, ferroviário, metroviário, hidroviário, sistemas integrados. Transporte não motorizado e a pé. Políticas e gestão de mobilidade e transportes públicos. Noções básicas de logística e Engenharia de trafego. Políticas públicas de mobilidade urbana sustentável. Impactos ambientais do transporte urbano.

Capacitar o aluno na compreensão e avaliação das relações existentes entre demanda, infraestrutura urbana instalada e a provisão de novos sistemas de abastecimento de água, esgotamento sanitário e drenagem urbana, urbanização e planejamento urbano na escala urbana e metropolitana, com ênfase para os assentamentos habitacionais urbanos. Para tanto, se propõe o estudo de aspectos da evolução desses sistemas aliado à elaboração de políticas públicas para o setor, assim como, metodologias e instrumentos de intervenção propostos pelos planos setoriais em vigor. Privilegia-se a visão integrada dos sistemas e a busca por novas técnicas de intervenção e gestão no âmbito do projeto urbanístico.

A produção do edifício e a configuração da cidade. Estudo dos planos urbanísticos, da legislação edilícia e seus rebatimentos no espaço edificado. A configuração da cidade como expressão formal das transformações da vida econômica e social. A dinâmica urbana e a arquitetura da cidade.

Estudo das principais intervenções urbanas consideradas paradigmáticas na esfera do urbanismo e análise crítica seus pressupostos, fundamentos e impactos no tecido, na cultura e na sociedade urbana.

Total DISCIPLINAS OPTATIVAS 15 cred. 180h

Total 6 cred. 90h

Coordenação

Prof. Dr. Francisco Segnini Junior

Mestrado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (1986) e Doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (2002). Atualmente é Professor Doutor Livre Docente MS-5/ RDIDP aposentado da Universidade de São Paulo. Atua no Programa de Pós-Graduação da FAU-USP - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo como professor colaborador. Tem experiência na área de Arquitetura e Urbanismo, com ênfase em Planejamento e Projetos nas mais diferentes áreas de atuação do arquiteto e urbanista, atuando principalmente nas seguintes áreas de atribuição: projeto arquitetônico, arquitetura, arquitetura e tecnologia, habitação unifamiliar e arquitetura de interiores e desenho urbano.

Estrutura de pesquisa

Área de Concentração e Linhas de Pesquisa

ÁREA DE CONCENTRAÇÃO


A área de concentração “Projeto, Produção, e Gestão do Espaço Urbano” conjuga estudos referentes aos conceitos teóricos sobre a produção do ambiente urbano, à sua concepção, organização, implantação e gestão. Congrega disciplinas, docentes e pesquisas voltados ao estudo dos planos e projetos de urbanismo, da legislação urbanística e edilícia, dos novos instrumentos do planejamento participativo e da gestão democrática nos projetos de desenvolvimento urbano.

LINHAS DE PESQUISA


L1: Planejamento, Projeto e Gestão da Cidade

Essa linha de pesquisa tem como objetivo estudar e analisar as políticas públicas, suas diretrizes e ações, voltadas ao desenvolvimento urbano, com ênfase na infraestrutura intra urbana. No âmbito desta linha são investigadas e analisadas as políticas públicas, os planos, os programas e os instrumentos jurídicos e urbanísticos, voltados à mobilidade, a produção da moradia, os serviços públicos e privados de educação e saúde, as ofertas e demandas de trabalho e lazer. Investiga e analisa criticamente os vários instrumentos normativos de gestão democrática das cidades.

L2: Transformações do território: patrimônio, cultura e sociedade

Essa linha de pesquisa tem como objetivo estudar e analisar, na perspectiva histórica e das dinâmicas socioeconômica das sociedades capitalistas, os processos e projetos de produção e transformação do espaço urbano, em especial, nas cidades brasileiras. No âmbito desta pesquisa, deverão ser investigados e analisados as razões e os impactos desses processos, na conformação do espaço urbano e em seu ambiente, no patrimônio edificado, na sociedade e na cultura urbana. Volta-se à análise crítica dos processos de transformação das cidades e ao estudo das teorias urbanísticas.

Descrição dos Projetos

PESQUISADOR COORDENADOR: Francisco Segnini Jr.

Descrição: A arquitetura e sua inserção no urbano: produção da edificação, do espaço urbano e o papel do mercado nessa produção na cidade de São Paulo (2010 a 2017).

A profissão do arquiteto / urbanista e, consequentemente, sua produção tem um caráter transversal, no sentido de que os serviços de arquitetura e de urbanismo tocam em aspectos econômicos, culturais, sociais, técnicos e estéticos da sociedade. O resultado de seu trabalho é o meio ambiente construído que representa o patrimônio do amanhã e as edificações e os espaços urbanos são partes constituintes da construção da vida dos cidadãos de seu tempo. Além disso, representa alto nível de investimento e sua realização, gestão e manutenção têm grande impacto sobre o meio ambiente. O objetivo central deste projeto é estudar o papel do arquiteto / urbanista na produção para dos espaços edificados e suas consequências urbanas. Além disso, pretende entender sua participação, enquanto peça da engrenagem, na produção para mercado. Pretende ainda estudar o processo de formação desses arquitetos / suas visões de mundo, além de suas perspectivas profissionais frente à produção de espaços com qualidade. Este trabalho pretende também fornecer informações no sentido do desenvolvimento da discussão sobre qualidade dos espaços que são produzidos para mercado. Esta é uma questão que se coloca no sentido de proteger o usuário final, o qual, nem sempre tem condições objetivas de escolha e muitas vezes são enganados pelo material de venda.

PESQUISADOR COORDENADOR: Henrique Rezende de Castro

Descrição:Governança metropolitana e Coesão territorial: perspectivas para o desenvolvimento urbano brasileiro. Os desafios e perspectivas frente ao desenvolvimento histórico da gestão das regiões metropolitanas no Brasil é nosso principal objeto de investigação deste projeto de doutorado. Coloca-se em questão o dilema da governabilidade das metrópoles em arranjos espaciais inseridos no contexto federativo brasileiro, conduzindo a pesquisa no sentido de verificar as tendências do desenvolvimento urbano no país, tomando como parâmetro o conceito de coesão territorial.

PESQUISADOR COORDENADOR: Sergio Luis Abrahão

Descrição: Proposta e projeto Parque da Aclimação. Produção de diretrizes e propostas para novo uso do espaço, anteriormente ocupado por um campo de bocha no Parque da Aclimação, em atendimento à Associação de Moradores do Bairro da Aclimação em seu propósito de preservar com sustentabilidade as características dos citados parque e bairro.

PESQUISADOR COORDENADOR: Maria Amelia Devitte Ferreira D`Azevedo Leite

Descrição: Procedimentos para caracterização e avaliação ambiental integrada de microbacias urbanas e periurbanas como recursos técnicos no planejamento físico-territorial. Conjunto de conhecimentos técnico-científicos e ações técnico-administrativas voltados à classificação de modo quali-quantitativo de bacias hidrográficas em sua totalidade e partições, construindo-se, assim, uma base de dados apropriada para a elaboração de diagnósticos, prognósticos, propostas, tomada de decisões e monitoramento de resultados no processo de gestão municipal e, em particular, articulando-se tais informações à elaboração e revisão dos Planos Diretores Participativos, suas Leis Complementares e legislação conexa.

PESQUISADOR COORDENADOR: Sylvia Dobry

Descrição: A pesquisa se inclui na linha de pesquisa Planejamento, Projeto e Gestão da Cidade. Objetivo: Projeto participativo e criação coletiva em espaços públicos e seu rebatimento sobre o ensino de arquitetura e urbanismo e processos de produção do ambiente urbano construído, é o tema da presente pesquisa, que tem como centro a análise e reflexão do processo participativo do projeto urbano-paisagístico, entendido como totalidade e como arte e, ao mesmo tempo, produto e processo da ação dos homens. Parte-se da ideia de que o contexto econômico, social, cultural do país indica um determinado tipo de necessidade de formação profissional.

PESQUISADOR COORDENADOR: Antonio Soukef Jr.

Descrição: caso onde foram empregadas soluções urbanísticas que resultaram em propostas Preservação e requalificação de áreas industriais: alternativas e demandas. As principais metrópoles passam por mudanças em seu perfil produtivo resultantes da fragmentação das atividades industriais, o que resulta na desativação de grandes áreas, em geral, próximas aos seus respectivos centros. Em consequência, surgem no tecido urbano grandes vazios que constituem um desafio no que diz respeito à sua preservação e reinserção na cidade contemporânea, de modo a responder as exigências econômicas, ambientais e socioculturais, evitando-se ocupações descaracterizadoras, fragmentadas ou motivadas unicamente por finalidades especulativas e imediatistas. A presente pesquisa tem como objetivo repensar a manutenção de antigas áreas industriais, com ênfase nos conjuntos ferroviários desativados desde a privatização do sistema ferroviário brasileiro na década de 1990, por meio da análise e avaliação de estudos de onde a preservação dos estratos preexistentes e a proposição de novos usos foram bem-sucedidas, conciliando a conservação do patrimônio cultural e a requalificação de espaços degradados. Também as experiências negativas serão avaliadas de modo a estabelecer um contraponto que possa ajudar na compreensão dos fatores responsáveis pelo insucesso do projeto.

PESQUISADOR COORDENADOR: Francisco Segnini Jr.

Descrição: A formação profissional do Arquiteto/Urbanista – Exercício profissional: Estudo comparativo Brasil/ França/ MERCOSUL. Esta pesquisa tem como objetivo estudar a formação profissional do arquiteto e do urbanista no Brasil especialmente quanto aos conteúdos do urbanismo e compará-la com o processo de formação dos arquitetos e urbanistas na França. Esta comparação se justifica posto que os primeiros cursos de arquitetura no Brasil têm sua origem sob decisiva influência da École de Beaux Arts – EBA, de Paris, tanto na organização da estrutura curricular como dos conteúdos disciplinares. O exercício profissional nesse campo de trabalho está estreitamente vinculado ao processo de formação; as instituições que o regulamenta também estabelecem estreito diálogo entre os dois países. Além disso, a organização da formação profissional no Brasil difere da formação profissional nos países da Comunidade Europeia, especialmente na França, onde o urbanista pode ser formado em faculdades diversas, fora das “Écoles” de Arquitetura.

No Brasil, as áreas de atuação referentes ao urbanismo são privativas dos arquitetos e urbanistas, o que não ocorre em outros países do mundo. Na América do Sul, segundo acordo internacional, os países ligados ao Mercosul criaram um sistema para acreditação de escolas de arquitetura e introduziram a necessidade de incluir no processo de formação de arquitetos conteúdos ligados ao urbanismo. Dessa forma procura-se estabelecer a unificação do processo de formação do arquiteto e do urbanista tal como é realizado no Brasil desde 1948, diferente dos países de cultura hispânica, onde os cursos para formação do arquiteto concentram seus conteúdos em aspectos da edificação desde meados do século XI.

Onde Estudar

loading

Informe seu CEP:

Veja todos os Campus

MANUAL DO ALUNO Download do Manual

fcd3877a6e46213bb4bda7d919effd73nnnnnnnnnnnnnnn